Magno Malta pede um minuto de silêncio pelo “sepultamento do PT”

Nesta terça-feira (9) o Senado aprovou o relatório do impeachment, tornando a presidente afastada Dilma Rousseff como ré.

Foram 59 votos a fator e 21 contra, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) se absteve da votação.

Em seu discurso, diante do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que presidiu o processo de impeachment, o senador Magno Malta pediu um minuto de silêncio pelo sepultamento do PT.

Antes disso, ele pediu para que as câmeras da TV Senado filmassem a presença do presidente do STF na Casa para que o mundo soubesse que estamos em uma país democrático.

Magno Malta também lamentou a fuga dos senadores que defendem o governo de Dilma, que deixaram o plenário durante a sua fala. “Gostaria que eles me ouvissem, mas já que eles foram embora eu quero falar ao povo brasileiro”.

Magno Malta acredita que estamos próximos de ver o fim do Partido dos Trabalhadores, tanto é que ele afirma que no dia 7 de Setembro – Dia da Independência do Brasil – haverá duas comemorações.

“Essa será a nação que irá comemorar dia 7 de setembro duas vezes. Em setembro nós iremos pra rua comemorar a liberdade duas vezes: porque esse de hoje é o prenúncio da liberdade do povo brasileiro contra esses perdulários que destruíram a vida da nossa nação”.

O senador capixaba, que chegou a fazer campanha para o PT, mas depois se arrependeu, destacou que as eleições de 2014 foram repletas de mentiras e que o resultado dessas mentiras é sentido pelos brasileiros que hoje enfrentam a pior crise da história.

Antes de encerrar sua fala, Magno Malta fez um minuto de silêncio.

Assista O VÍDEO ABAIXO:


GOSPEL PRIME

Categoria:política

Deixe seu Comentário